Bitcoin quebra correlação com mercados de ações, mas não como esperado


Os mercados de ações começaram a operar minimamente no verde esta semana, e o Bitcoin (BTC) quebrou a correlação com os mercados tradicionais – mas não conforme o esperado. A criptomoeda caiu 3%, enquanto o índice do mercado de ações de tecnologia Nasdaq Composite subiu 3,1%.

Dados de 27 de maio do Departamento de Comércio dos Estados Unidos mostram que a taxa de poupança individual caiu para 4,4% em abril, atingindo o nível mais baixo desde 2008. Enquanto isso, os traders de criptomoedas estão preocupados com o agravamento das condições macroeconômicas globais, aumentando a aversão dos investidores a ativos de risco.

Por exemplo, o Invesco QQQ Trust, um fundo negociado em bolsa (ETF) baseado em empresas de tecnologia de US$ 160 bilhões, caiu 23% no acumulado do ano. Enquanto isso, o ETF iShares MSCI China, um rastreador de US$ 6,1 bilhões das ações chinesas, caiu 20% em 2022.

Para obter uma imagem mais clara de como os traders de criptomoedas estão posicionados, os investidores devem analisar as métricas de derivativos de Bitcoin.

Traders de margem estão se tornando mais otimistas

As negociações de margem permitem que os investidores tomem criptomoedas emprestadas e alavanquem suas posições de negociação para aumentar potencialmente seus potenciais retornos. Por exemplo, pode-se comprar criptomoedas tomando Tether (USDT) emprestado para aumentar a exposição.

Os tomadores de empréstimos em Bitcoin só podem shortar a criptomoeda se apostarem em seu declínio de preço e, ao contrário dos contratos futuros, o equilíbrio entre posições vendidas e compradas de margem nem sempre está correlacionado.

Taxa de empréstimo de operações de margem USDT/BTC na OKX. Fonte: OKX

O gráfico acima mostra que os traders estão tomando emprestados mais USD e Tether recentemente, porque a proporção aumentou de 13 em 25 de maio para os 20 atuais. Quanto maior o indicador, mais confiantes estão os traders profissionais com a ação de preço do Bitcoin.

Vale a pena notar que o índice de empréstimos de operações de margem chegou a 29 em 18 de maio: foi o nível mais alto em mais de seis meses e refletiu um sentimento de alta. Por outro lado, uma taxa de empréstimo com margem USDT/BTC abaixo de 5 geralmente é um sinal de pessimismo.

Mercados de opções entraram em “medo extremo”

Para excluir externalidades específicas dos mercados de margem, os traders também devem analisar os preços das opções de Bitcoin. O desvio delta de 25% compara opções semelhantes de compra e venda. A métrica se tornará positiva quando o medo prevalecer, porque o prêmio das opções de venda de proteção é maior do que as opções de compra de risco semelhantes.

O oposto ocorre quando a ganância é predominante, fazendo com que o indicador de desvio delta de 25% se desloque para a área negativa. Em suma, se os traders temerem uma queda no preço do Bitcoin, o indicador de inclinação se moverá acima de 8%. Por outro lado, a excitação generalizada reflete uma inclinação abaixo de 8%.

Opções de Bitcoin de 30 dias com desvio delta de 25% a exchange Deribit. Fonte: Laevitas.ch

O indicador de desvio delta de 25% está acima de 16% desde 11 de maio, indicando uma situação extremamente desequilibrada porque os formadores de mercado e os traders profissionais não estão dispostos a assumir riscos de preços em desvalorização.

Mais importante, o recente pico de 25,6% em 14 de maio foi o maior desvio delta de 25% da história do Bitcoin. Atualmente, há uma forte sensação de pessimismo nos mercados de opções de BTC.

Explicando a dualidade entre os mercados de margem e de opções

Uma possível explicação para a mentalidade divergente entre os traders de margem do BTC e os preços das opções pode ter sido o colapso do TerraUSD (UST) em 10 de maio. Formadores de mercado e mesas de arbitragem podem ter sofrido grandes perdas, já que a stablecoin perdeu sua indexação com o dólar. Consequentemente, estão com o apetite pelo risco reduzido no caso das opções de BTC.

Além disso, o custo do empréstimo do Tether caiu para 3% ao ano nos protocolos DeFI Aave (AAVE) e Compound (COMP), de acordo com o Loanscan.io. Isso significa que os traders poderão aproveitar o baixo custo da alavancagem, aumentando assim a taxa de empréstimo para operações de margem no par USDT/BTC.

Não há como prever o que faria o Bitcoin encerrar a atual tendência de baixa, portanto, o acesso a financiamento barato não garante uma ação de preço positiva.

As opiniões e pontos de vista expressos aqui são exclusivamente do autor e não refletem necessariamente as opiniões da Cointelegraph. Cada movimento de investimento e negociação envolve risco. Você deve realizar sua própria pesquisa ao tomar uma decisão.

LEIA MAIS

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Source link

Share to...