Compras de BTC pela Terra Foundation são suficientes para impulsionar o preço do Bitcoin?


A última semana foi de mais volatilidade para o Bitcoin (BTC), tendo seu preço lateralizado de novo e estacionado na faixa dos US$ 44 mil, depois de ter atingido brevemente os US$ 46 mil e recuado. O que voltou a se notar foi a manutenção da correlação do Bitcoin com o mercado de ações.

Na semana passada, observamos isso em jogo, pois os mercados reagiram negativamente às notícias de um provável aumento da taxa de juros de 50 pontos-base e do aperto quantitativo na próxima reunião do Federal Reserve. Mergulhando em dados on-chain, parece que os grandes detentores têm sido particularmente avessos ao risco em toda essa incerteza macro.

Grandes endereços diminuem posições  

O saldo total de Bitcoin mantido por endereços com 1k e 10k BTC caiu para o menor em três meses. Os endereços que possuem entre 1.000 e 10.000 BTC são os maiores detentores de Bitcoin, com mais de um quarto da oferta circulante detida por eles, tornando sua atividade de compra/venda especialmente relevante.

Por outro lado, o saldo mantido por endereços com saldos menores tem apresentado tendência de alta, com o grupo segurando entre 0,001 BTC e 0,01 BTC, crescendo mais rapidamente nos últimos 30 dias.

Grupos com mais de 100 BTC têm diminuído principalmente suas posições, com a principal exceção sendo aqueles que detêm entre 10.000 e 100.000 BTC.

Fonte: ITB

O que mais chamou a atenção do mercado foram as compras da  Luna Foundation Guard (LFG) do Terra, adquirindo mais de 26.000 BTC nos últimos 30 dias para ser usado como backstop para a stablecoin algorítmica deles, o UST, cerca de US$ 1,5 bilhão. Soma-se a compra de mais de 4.197 BTC por parte da Microstrategy. Mesmo diante desses eventos, no qual deveria ter causado pressão de compra sobre o preço, o Bitcoin não performou.

Fonte: ITB

O otimismo em torno do anúncio do Terra de adquirir US$ 3 bilhões em Bitcoin ajudou a elevar o preço do BTC ao longo do final de março.

O LFG comprou pouco mais de 1.500 BTC (~ $ 67M) por dia desde que anunciou seus planos em 21 de março.

Os investimentos do LFG podem parecer grandes em termos nominais, mas representam uma pequena parte do volume diário do Bitcoin. A entrada média de US$ 67 milhões no endereço do LFG representa apenas 0,27% do volume médio diário de negociação do Bitcoin nas últimas duas semanas, com base nos dados da Coingecko.

No máximo, em 6 de abril, o LFG adicionou US$ 223 milhões em Bitcoin, representando 0,88% do volume de negociação daquele dia. Isso sugere que o impacto no preço do Bitcoin ao longo do final de março é provavelmente mais devido ao fator psicológico de ter uma grande baleia como o Terra acumulando avidamente os vendedores, em vez da compra real impulsionando o aumento geral sobre os preços.

Fonte: ITB

Níveis-chave de preço 

O Bitcoin não conseguiu atingir US$ 50 mil até agora desde a recuperação e enfrenta uma concentração substancial de pressão de venda logo abaixo desse nível. Cerca de 2,2 milhões de endereços compraram anteriormente 1 milhão de BTC por aproximadamente US$ 48.000, tornando esta uma área de alta atividade comercial atuando como resistência.

No lado do suporte, a atividade de compra se concentrou em torno do nível de US$ 40.000, onde 820 mil BTC foram adquiridos anteriormente, tornando este o preço a ser observado.

LEIA MAIS:

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Source link

Share to...