Musk e Jackson Palmer trocam farpas



O bilionário Elon Musk e o cofundador da Dogecoin (DOGE) Jackson Palmer estão engajados em uma batalha nas redes sociais pela alegação de Palmer de que ele poderia remover os bots do Twitter com um simples Python script.

O australiano Palmer disse em uma entrevista que seu script era capaz de twittar automaticamente respostas a tweets fraudulentos como uma forma de indicar que os usuários devem tomar cuidado com o perigo. Ele disse ao jornal Crikey na segunda-feira que Musk o havia procurado para obter o script, mas alegou que o conhecimento técnico do bilionário era tão deficiente que ele não sabia como executá-lo:

“Elon me procurou para obter esse script e ficou claro muito rapidamente que ele não entendia de codificação tão bem quanto fazia parecer.”

Adicionando insulto à injúria, Palmer lembrou de um ano atrás quando chamou o fundador da SpaceX de “vigarista” que “vende uma visão na esperança de um dia poder entregar o que está prometendo, mas sem saber se pode de fato”.

Musk não gostou dos comentários e disparou contra Palmer na terça-feira no Twitter. Ele sugeriu que o código de Palmer não cumpria sua promessa de resolver o problema do bots do Twitter, acrescentando “Meus filhos escreveram códigos melhores quando tinham 12 anos”:

“Você alegou falsamente que seu fragmento tosco de Python se livrou dos bots. Ok amigo, então compartilhe com o mundo…”

Ele desafiou Palmer a tornar o script público, o que o abriria para um maior escrutínio. Palmer ainda não o fez.

Em 17 de maio, Musk twittou que seu acordo para comprar o Twitter não poderia “avançar” a menos que o CEO do Twitter, Parag Agrawal, mostrasse provas de que menos de 5% dos usuários da plataforma são bots.

A treta de Palmer com Musk ficou muito aparente durante a entrevista com Crikey, onde ele alegou que Musk pretendia destruir o Twitter em vez de realmente adquiri-lo. Ele disse que Musk pode, na verdade, apenas querer “colocá-lo no chão a um preço muito mais baixo, e acho que é isso que ele está fazendo”.

O cofundador do DOGE deixou o projeto em 2015 e nutre um profundo ressentimento por toda a indústria de criptomoedas, chamando-o de um injusto “cartel de figuras ricas” no ano passado. Musk, por sua vez, é um dos maiores defensores do memecoin e foi apelidado de CEO do Dogecoin.

A discussão entre Musk e Palmer ocorre apenas dois dias depois que Musk anunciou que a SpaceX aceitaria DOGE como pagamento por produtos da empresa de exploração espacial no domingo.

Os investidores da relevante altcoin DOGE não reagiram à briga entre os dois magnatas da tecnologia, pois caiu apenas 1,9% nas últimas 24 horas, sendo negociado a US$ 0,086, segundo a CoinGecko.

LEIA MAIS:

  • Maker é destaque no ‘Verão DeFi’ com rali de 700% em 2021 e já mira nos US$ 5.000
  • Bitcoin, Ripple, Ethereum, Bitcoin Cash, EOS, Stellar, Litecoin, Bitcoin SV, TRON, Cardano: Análise de preços de 28 de dezembro
  • Exchange de derivativos centrada em Polkadot levanta US$ 6,4 M em financiamento inicial

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Source link

Share to...