Analista indica 4 criptomoedas para comprar no mercado de baixa


Embora o Bitcoin (BTC) tenha ficado novamente acima de US$ 30 mil na segunda, 06, os touros não conseguiram sustentar a alta e a principal criptomoeda do mercado voltou a cair mais de 5% sendo negociado novamente abaixo de US$ 30 mil.

Segundo o analista Lucas Costa, do BTG Pactual, as pequenas alta que o Bitcoin vem tendo, geralmente tem sido impulsionadas por um fraco volume de negociações e, portanto, são como ‘pulo de gato morto’, ou seja, recuperações que não irão se sustentar devido justamente ao pouco volume de negociação.

Foi exatamente o que ocorreu com o BTC novamente neste dois primeiros dias da semana, quando um alta com pouco volume de negociação levou o BTC acima de US$ 31 mil, mas logo os ursos conseguiram reverter o quadro e jogar o Bitcoin em uma nova queda de mais de 5% retornando seu valor para a faixa de US$ 29 mil.

Segundo o analista do Cointelegraph, Rakesh Upadhyay, a volatilidade deve continuar ainda por um longo período no preço do BTC. Porém, no curto prazo, os traders devem ficar de olho nos dados do Índice de Preços ao Consumidor (CPI), que devem ser divulgados em 10 de junho.

“Dependendo dos números, isso pode manter a volatilidade elevada à medida que os investidores digerem o relatório  e especulam sobre o próximo possível movimento do Federal Reserve dos Estados Unidos”, disse.

No entanto, enquanto isso, ele aponta que os investidores devem ficar atentos com o suporte em US$ 28.630, pois se houver uma quebra deste patamar então os touros deve dominar as negociações no curto prazo e fazer o Bitcoin cair novamente para o próximo suporte em US$ 25 mil.

4 criptomoedas para comprar no mercado de baixa

Porém, enquanto o Bitcoin experimenta uma negociação lateral com poucas chances de um rompimento para cima, os analistas voltam seus olhos para o mercado de altcoins que, segundo eles, pode oferecer oportunidades para os investidores atentos aos movimentos de preços.

Nesta segunda, 06, por exemplo, enquanto o Bitcoin recuperava parte de seu valor com uma valorização que foi de pouco mais de 5% algumas criptomoedas do TOP 10 subiram ainda mais que o BTC e registraram altas de dois dígitos como a Cardano (ADA): + 10,8%, Solana (SOL): + 12,5%, Avalanche (AVAX): + 11,1% e Polygon (MATIC): + 10,3%.

Diante deste cenário, o analista conhecido como “DonAlt”, que já acertou a alta em diversas altcoins, destacou que este cenário é uma ótima oportunidade de compra pois algumas criptomoedas vão subir muito quando o BTC mostrar algum sinal de recuperação.

Segundo ele, tal como ocorreu neste começo de semana, quando o BTC sinaliza uma pequena alta, algumas altcoins sobem ainda mais que o BTC e se recuperam muito mais rápido que ele.

Importante notar que o analista aponta que o BTC é o grande balizador do mercado e, portanto, se ele cair estas criptomoedas também devem sofrer forte correção em seu preço. Porém, quando ele sinalizar qualquer alta, certamente, segundo ele, elas devem subir ainda mais.

As duas primeiras criptomoedas na lista do analista são Solana e Dogecoin.

“Acho que Solana é uma boa aposta. [Cripto] moedas de troca serão uma boa aposta. Eu pude ver Dogecoin, honestamente, subir um pouco também. Não daqui. Como eu disse, estou esperando mais baixo em tudo, mas eventualmente ele encontra seu fundo. Eu só não acho que vai tirar o máximo de todos os tempos novamente”, disse.

Já o analist conhecido como Cred explica a lógica por trás das escolhas de altcoin da DonAlt de Solana (SOL) e Dogecoin (DOGE), e também aponta duas outras criptomoedas, FTT e BNB, que ele acredita devem se recuperar melhor que o BTC caso a principal criptomoeda do mercado apresente uma pequena recuperação.

“Tem coisas que eu suponho que vão sobreviver pois tem mecânicas ou narrativas muito simples. Se você pensar em moedas de exchanges, não fica mais simples do que isso e algumas das principais moedas deste tipo no mercado são o BNB , o token utilitário da exchange global de ativos digitais Binance, e o FTX Token (FTT), o ativo nativo da exchange de derivativos de criptomoedas FTX”, finaliza.

LEIA MAIS

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Source link

Share to...