Perdas dos detentores de Bitcoin de longo prazo atingem mínimas de dois anos


Os detentores de Bitcoin de longo prazo estão registrando suas maiores perdas desde a capitulação de março de 2020 e o mercado de baixa de 2018-2019, mas podem ter que continuar esperando mais um tempo por alívio.

Calculadas medindo o valor das moedas depositadas nas exchanges, as perdas agregadas realizadas dos detentores de longo prazo (LTH) do Bitcoin (BTC) excederam 0,006% da capitalização de mercado em 29 de maio, de acordo com o relatório The Week Onchain da Glassnode de 6 de junho.

No entanto, as perdas dramáticas podem continuar por algum tempo se os padrões históricos de perdas dos mercados em baixa anteriores forem repetidos. De 2018 a 2019, as perdas de LTH atingiram um pico de 0,015% do valor de mercado, e essas perdas se estenderam por cerca de um ano. As perdas atuais para os detentores de longo prazo foram observadas apenas por cerca de um mês.

A Glassnode escreve que as perdas de LTH agora se assemelham às dos mercados em baixa anteriores, mas que precisam continuar por um longo período de tempo antes de serem verdadeiramente comparáveis. O relatório afirma:

“As perdas de LTH em moedas depositadas em exchanges agora atingiram uma magnitude comparável aos mercados em baixa anteriores. No entanto, ainda não temos o componente de duração.”

A Glassnode define LTH como um detentor que não moveu suas moedas por pelo menos 155 dias. No entanto, qualquer pessoa que comprou o BTC antes de dezembro de 2019 ainda estará com seu investimento no verde… por enquanto.

Também vale a pena notar que, tanto em 2019 quanto em 2020, os preços se recuperaram rapidamente de suas mínimas. O Cointelegraph informou na terça-feira que provavelmente haverá um evento de capitulação antes que qualquer recuperação significativa de preço possa ocorrer.

Apesar das perspectivas sombrias de preços, as entradas para produtos de investimento em ativos digitais, como os fundos negociados em exchange (ETF) de Bitcoin chegaram a US$ 100 milhões na semana passada. O relatório de 6 de junho da CoinShares destaca que a maioria das entradas foi das Américas, sugerindo que os investidores europeus ainda estão pessimistas no momento.

A CoinShares também apontou a diferença nos fluxos nas exchanges entre BTC e Ethereum (ETH). As entradas nas exchanges do BTC renderam cerca de US$ 506 milhões em valor até 2022 até agora, enquanto o ETH teve saídas líquidas de US$ 357 milhões. Isso sugere que o sentimento do mercado para o ETH é muito menor do que para o BTC no momento.

Os preços do Bitcoin caíram 5,3% nas últimas 24 horas, sendo negociados a US$ 29.567, de acordo com dados da CoinGecko. O Ethereum caiu 6,7% no mesmo período, sendo negociado a US$ 1.756, tendo perdido 34% no mês passado.

LEIA MAIS

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Source link

Share to...