comunidade cripto responde a suposta ‘exposição’ do Telegram



Esta semana, a atenção da comunidade de criptomoedas foi capturada por uma pessoa anônima que alegou que iria expor os crimes de proeminentes influenciadores de criptomoedas e grandes projetos dentro do espaço de criptomoedas.

O suposto denunciante, usando o nome de usuário Adyingnobody no Twitter, disse que “abrirá um rombo em toda a comunidade” ao liberar mensagens do Telegram que ele ou ela adquiriu por meio de um supost hack no aplicativo de mensagens. Em uma thread, ele alegou ter evidências de atividades ilegais que vão desde golpes e puxões de tapete até assassinato, roubo e agressão sexual.

Devido à gravidade das reivindicações, o anônimo despertou o interesse do da comunidade cripto no Twitter, passando de zero a 36.000 seguidores da noite para o dia. O endereço da carteira Ethereum que a pessoa colocou em sua bio do Twitter também recebeu 43 transações, que podem ser gorjetas de quem deseja dar uma espiada no que ele ou ela planeja expor.

Apesar das alegações, membros preocupados da comunidade foram ao Twitter para lembrar outras pessoas a serem cuidadosas e vigilantes ao lidar com o suposto denunciante. O usuário do Twitter Kapluie disse que, fora suas alegações sensacionalistas, o link embaixo é para “baixar um arquivo zip” e “assinar um contrato”. De acordo com o usuário do Twitter, isso é uma “algo que soa a hack” e recomendou não baixar arquivos de nenhum link.

O usuário do Twitter Cryptonator1337 também mencionou que, embora seja possível que as alegações sejam verdadeiras, a comunidade precisa ter cuidado com qualquer arquivo proveniente da conta anônima, tuitando:

Um aviso sobre @adyingnobody

Não estou dizendo que é tudo besteira, acho que não, mas:

Se houver algum download disponível publicamente – espere um pouco primeiro e deixe que outros o inspecionem.

Não é difícil equipar arquivos com keyloggers ou outros malware/spyware.

Se cuidem!

— CR1337 (@cryptonator1337) 7 de junho de 2022

Além dos dois, o usuário do Twitter Zugged também observou que não houve hacks como Adyingnobody afirmou, chamando o ato de “golpe de publicidade”. Zugged compartilhou um link para um registro das vulnerabilidades do Telegram e destacou que não há nada semelhante ao que Adyingnobody afirma ter hackeado.

O Telegram respondeu oficialmente às alegações. O app de mensagens anunciou que o ato pode ser uma tentativa de “fazer com que os usuários baixem malware”:

Uma conta anônima fez uma alegação infundada de que eles conseguiram acessar o conteúdo de bate-papos em grupo privados no Telegram. Nunca tal vulnerabilidade foi encontrada. Isso é provavelmente uma farsa com a intenção de fazer com que os usuários baixem malware.

— Telegram Messenger (@telegram) 7 de junho de 2022

O Cointelegraph entrou em contato com Adyingnobody e não obteve resposta.

Enquanto isso, as redes sociais estão sendo responsabilizadas por perdas com golpes de criptomoedas no valor de US$ 1 bilhão em 2021. Quase metade daqueles que relataram ter sido enganados mencionou que começou com anúncios, postagens ou uma mensagem de uma plataforma de mídia social. Isso inclui Instagram, Facebook, WhatsApp e Telegram.

LEIA MAIS

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Source link

Share to...