Enquanto Bitcoin não romper com US$ 31.900 não haverá nenhum movimento de positivo


Depois de subir mais de 6% e ser negociado acima de US$ 31 mil o Bitcoin voltou a cair 5% e ser negociado abaixo de US$ 30 mil nesta terça, 07, indicando que o movimento de alta não passou de um ‘pulo de gato morto’, ou seja, uma alta que não pode ser sustentada.

Segundo o analista brasileiro Tasso Lago, gestor de fundos privados em criptomoedas e fundador da Financial Move, enquanto o BTC não mostrar força, rompendo e mantendo a marca de US$ 31.900 não haverá qualquer movimento de alta no horizonte.

“O Bitcoin segue buscando evoluir, mas a última barreira ainda é o nível das EMA+MA200 no H4. Conseguindo romper a gente conseguiria ver o bitcoin subir até a zona dos U$ 360000. Porém para isso, temos que fechar um candle de 4h acima dos U$ 31900”, aponta.

Assim, segundo ele, caso o Bitcoin consiga romper e manter acima de US$ 31.900 o próximo alvo seria US$ 36 mil e depois US$ 39 mil

“Teria como alvo final a zona da EMA200 + LTB (U$39000). Não seria reversão de tendência para alta nessa onda agora, ainda precisamos ser pacientes. Porém, ao bitcoin romper a Ema200 no H4 creio que poderemos fazer mais trades nas atls pois teremos mais espaço gráfico para tal”, aponta.

Já Felipe Medeiros, analista de criptomoedas e sócio da Quantzed Criptos, destaca que recuos como o desta terça, 07, vem acontecendo há algum tempo.

“Eles ocorrem, pois os movimentos de alta são sustentados por movimentos no mercado futuro, que visam apenas liquidações de alavancagem na busca de liquidez. Só podemos considerar que o mercado vai deixar essa faixa de preço de forma consistente quando vermos uma forte demanda de compra no mercado à vista (spot)”, apontou.

Regulamentação nos EUA pode ‘segurar’ o preço

O Bitcoin também pode ter um ‘limitador’ de curto prazo em seu movimento de alta tendo em vista que o Congresso dos EUA começará a debater normas para a regulamentação do mercado de criptomoeda no país.

Segundo especialistas o debate irá sucitar propostas favoráveis e propostas contrárias ao mercado de criptomoedas e, com isso, a incerteza dos investidores sobre como ficará o status legal dos criptoativos deve impedir o preço de subir no curto prazo.

No entanto, com as propostas , até o momento, são, de certa forma, pró-cripto, a tendência é que na medida que o debate avance, o preço pode responder positivamente.

Segundo aponta Phil Harvey, CEO da Sabre56, embora exista alguma legislação atual no espaço das criptomoedas, ela é secular e muitas vezes confusa. Muitos órgãos reguladoresnos EUA não conseguem decidir por unanimidade sobre o uso e esclarecimento de criptoativos, em meio a muita confusão e desinformação de todos os lados.

“O novo projeto de lei de criptomoedas proposto é um passo positivo na regulação de nossa indústria – não apenas para orientar os usuários – mas também para os reguladores serem governados. O projeto de lei será inevitavelmente deliberado por um período de tempo. Isso permitirá uma conscientização regular e aprimorada, à medida que o tópico é revisado e busca-se clareza.”, disse.

Já Jaime Baeza, CEO da ANB Investments, avaliou que o novo projeto de lei proposto é positivo para a indústria de criptomoedas pois ele fornece a clareza necessária aos órgãos reguladores dos EUA e aos participantes do setor em vários aspectos, reduzindo a incerteza sobre o setor, que tem sido um obstáculo para sua maturidade a longo prazo.

“Embora seja positivo que a autoridade primária fique com a CFTC (em oposição à SEC), a maneira mais eficiente de regular seria estabelecer uma nova organização cripto, auto-reguladora específica, como outras jurisdições fizeram recentemente”, afirmou.

Negociação lateral deve continuar

Para Tammy Da Costa, analista da DailyFX, nada deve mudar em junho e o mês deve continuar observando negociações laterais nas principais criptomoedas do mercado.

A analista aponta que o mês de maio foi bastante sombrio para a indústria de criptomoedas como um todo, pois o período de capitulação levou a um declínio acentuado nas carteiras dos investidores. causou arrepios nos mercados, fazendo com que os investidores privilegiassem ativos que provavelmente se beneficiariam de um aumento nas taxas de juros.

Além disso ela destaca que depois de cair abaixo da alça de US$ 26.000 em 11 de maio, o Bitcoin conseguiu se recuperar antes de ser negociado lateralmente em torno da alça de US$ 30.000 que continua a fornecer, segundo ela, um nível firme de suporte e resistência para o movimento iminente.

“Enquanto isso, o lançamento do Terra Luna 2.0 teve um início turbulento, ainda existem muitos obstáculos que as altcoins podem enfrentar antes que um touro possa recuperar a vitória. Outro grande obstáculo que acredito que pode se tornar predominante é a introdução de moedas digitais que permitiriam aos bancos centrais monitorar tanto a circulação quanto o uso dos tokens. Se as moedas digitais conseguirem substituir o papel-moeda, as moedas privadas podem enfrentar mais reações dos reguladores.”, afirmou.

Porém, Tasso Lago aponta que o Ethereum pode ver seu preço reagir positivamente melhor que o BTC.

“Ethereum tem um upside maior porém ainda não rompeu sua LTB. Vejo que pode atingir o nível dos U$2700 caso o mercado tenha aquelas semanas de respiro que venho comentando”, disse.

“Agora não tem o que fazer, não sejam ansiosos caçando trade a toa. Mercado passou lateral as últimas 1-2 semanas e antes disso, caímos por 8 semanas seguidas. Se rompermos a Ema200 no BTC teremos oportunidades. Acabamos de romper uma LTB e fazer candles de exaustão da queda. Podemos comprar agora com alvos em: 2,34; 2,60 e 2,82 stop em 1.85”, finaliza.

LEIA MAIS

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Source link

Share to...