Com tokenização em Ethereum, GOL e CVC fazem primeiro voo corporativo 100% carbono neutro



Por meio da tokenização de créditos de carbono feita pela Moss, na blockchain da Ethereum (ETH), a GOL Linhas Aéreas e a CVC promoveram na terça-feira (7/06) o primeiro voo corporativo 100% carbono neutro dentro da trajetória de ambas as empresas. O voo ocorreu entre o aeroporto internacional de Guarulhos (GRU) e Maceió (MCZ).

A pegada de carbono do vôo foi calculada pela Moss e a CVC assumiu o custo da compensação de carbono dos voos de ida a Maceió e volta a Guarulhos, neutralizando assim as emissões totais nessa rota exclusiva entre as capitais paulista e alagoana.

O certificado digital será entregue à empresa após os voos. Com a iniciativa, o valor investido na compensação de CO2 será 100% revertido a projetos certificados de apoio à conservação da Floresta Amazônica.

“Em primeiro lugar, eu gostaria de parabenizar a CVC, uma parceira de peso da GOL, por meio século de atividades que foram e são fundamentais para o desenvolvimento do turismo no Brasil. Coroar esse momento tão importante com esse primeiro voo 100% carbono neutro comprova que vivemos o agora e miramos o futuro das viagens com olhar atento aos impactos da aviação comercial no meio ambiente e no planeta”, afirma Renzo Mello, diretor de Canais de Vendas da GOL.

De acordo com os cálculos feitos pela Moss, os voos de ida e volta entre São Paulo (GRU) e Maceió (MCZ) são responsáveis pela emissão de aproximadamente 44 toneladas de CO2. Portanto, para gerar os 44 créditos de carbono necessários para compensação, o equivalente a 276 árvores foi preservado e 44 tokens MCO2 foram comprados.

“Essa ação nos permite disseminar boas práticas por um mundo mais respeitoso ao meio ambiente, e o fato de ser uma ação inédita com a GOL, para o primeiro voo corporativo da CVC, nos enche de alegria”, celebra Leonel Andrade, presidente da CVC Corp. 

Pegada de Carbono

Desde junho de 2021, a GOL possui uma parceria com a Moss, dentro do programa #MeuVooCompensa que compensa a pegada de carbono em vôos da companhia. A compensação de carbono em voos nacionais e internacionais da GOL é realizada por meio do MCO2.

Segundo a GOL, apagar a pegada carbônica de uma viagem na ponte aérea Rio-São Paulo sai em média a R$ 6 (ida e volta). Para isso, basta o Cliente GOL usar a calculadora disponível no site da GOL e da Moss e adquirir o correspondente à sua compensação em MCO2 para neutralizar sua emissão individual de carbono nos voos Congonhas-Santos Dumont-Congonhas, com direito a certificado. 

Em 2021, a GOL, também em parceria com a Moss, apresentou as duas primeiras rotas 100% carbono neutro do Brasil: em setembro, Recife-Fernando de Noronha-Recife, e em dezembro, Congonhas-Bonito-Congonhas. Noronha e Bonito são destinos brasileiros reconhecidos pela prática da sustentabilidade e pelo respeito ao meio ambiente. 

No caso das duas rotas 100% carbono neutro (assim como no voo corporativo com a CVC), a GOL e a Moss assumem o custo da compensação total de carbono e doam aos Clientes e à tripulação o certificado da compensação individual da pegada carbônica, neutralizando as emissões totais.

Como acréscimo, há um convite para, se for do interesse dos passageiros, comprarem o MCO2 para neutralizar os demais trechos que compõem suas viagens.

LEIA MAIS

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Source link

Share to...