Segunda maior joalheria do Brasil, a Monte Carlo passa a aceitar Bitcoin como pagamento e Bitfy firma parceria com Santa Casa BH



A Foxbit anunciou uma parceria com a Monte Carlo, uma das mais tradicionais joalherias brasileiras. Desta forma, por meio do Foxbit Pay agora a joalheria irá aceitar Bitcoin e criptomoedas como forma de pagamento.

Segundo a Foxbit, todo processo é feito por meio de um link de pagamento contendo um QR Code da carteira a ser depositada. A solução do Foxbit Pay atualiza essa carteira com o valor da criptomoeda, como por exemplo o Bitcoin, a cada 30 minutos e, quando o pagamento é realizado, a empresa recebe o valor em sua conta na Foxbit.

“Tornar a Monte Carlo uma joalheria de portas abertas para o cliente é uma meta muito importante para nós. Passar a aceitar diversas formas de pagamento é um avanço relevante, assim o cliente pode escolher o que é mais conveniente para ele. A experiência completa da joalheria precisa envolver desde a excelência do produto até o fechamento da compra. A satisfação do cliente com a escolha de comprar uma joia conosco é imprescindível”, Yuri Leal, CFO da Monte Carlo.

Para os próximos meses, o Foxbit Pay vai desenvolver sob demanda a funcionalidade de liquidar para reais o valor, no momento da compra. Essa funcionalidade vai atender as empresas que desejam converter os seus valores recebidos em reais.

“Com o Foxbit Pay, a Monte Carlo pode oferecer aos seus clientes a possibilidade de realizar pagamentos diretamente com Bitcoin. Além de ser uma nova opção de pagamento, o Foxbit Pay veio para possibilitar o acesso das empresas à nova economia digital. É um orgulho ter a Monte Carlo conosco nessa caminhada, sendo a primeira neste segmento no Brasil. É mais uma parceria seguindo nosso valor de ‘Paixão em Construir o Futuro’ “, revela Rodrigo Ikegaya, Diretor de Produtos da Foxbit.

Bitfy firma parceria com Santa Casa BH

Já a Bitfy anunciou que firmou uma parceria filantrópica com a Santa Casa BH (SCBH), maior prestadora de serviços ao SUS de Minas Gerais. O objetivo da ação é possibilitar que doações em criptomoedas sejam direcionadas para a instituição hospitalar, que, há 123 anos, tem como propósito melhorar a vida das pessoas.

Somente no ano passado, a Santa Casa BH realizou mais de 1,7 milhão de exames, 139 mil consultas, 43 mil internações e 11 mil cirurgias. Com números expressivos, é referência em especialidades médicas como Oncologia, incluindo tratamento oncológico infantojuvenil, Cardiologia e Cirurgia cardíaca, Cuidados Intensivos Pediátricos, Partos de Alto Risco, Transplantes, Neurocirurgia e Neurologia.

Todos os usuários da Bitfy que possuírem cadastro completo e uma carteira de criptomoeda aberta poderão doar, bem como aqueles que possuem qualquer outra carteira digital de criptomoedas. Para o CEO da Bitfy, Lucas Schoch, a parceria de longo prazo com a Santa Casa BH abre novas possibilidades de doações.

“Reconhecemos a importância da inovação e da tecnologia para prover soluções. Contudo, entendemos também que a humanidade precisa estar presente. A partir do momento que a tecnologia permite nos aproximar e conectar com diversas causas, precisamos estar abertos para ajudar o próximo. E muitos estão precisando de ajuda neste momento”, destaca Schoch.

Para o provedor da SCBH, Roberto Otto Augusto de Lima, a parceria fortalece o compromisso da instituição em melhorar a vida das pessoas.

“É com muito entusiasmo e expectativa que abrimos as portas da Santa Casa BH para a Bitfy. Esse momento marca o início de uma parceria que alia solidariedade e inovação, visando, acima de tudo, levar mais qualidade aos nossos atendimentos. Trazer a tecnologia das criptomoedas para o maior hospital 100% SUS de Minas Gerais, referência em alta complexidade, só vem agregar valor à nossa missão, aumentando ainda mais a nossa relevância social”, diz o provedor.

LEIA MAIS

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Source link

Share to...