Exchange de criptomoedas Coinbase reduz a equipe em 18% em meio ao mercado de baixa



O CEO da Coinbase, Brian Armstrong, anunciou oficialmente na terça-feira (14/06) que tomou uma “decisão difícil” de reduzir o tamanho da equipe da Coinbase em cerca de 18% devido ao início da recessão econômica.

“Parece que estamos entrando em recessão após um boom econômico de mais de 10 anos. Uma recessão pode levar a outro inverno cripto e pode durar por um longo período”, escreveu Armstrong. Ele acrescentou que a receita de trading diminuiu significativamente durante os últimos invernos de criptomoedas, observando que a Coinbase sobreviveu a quatro grandes invernos de criptomoedas desde sua fundação em 2012.

Armstrong enfatizou que a empresa está crescendo “muito rápido”, com o número de funcionários da Coinbase chegando a 1.250 funcionários no início de 2021. De acordo com o CEO, a equipe cresceu quatro vezes nos últimos 18 meses e seus custos com funcionários são “muito altos para efetivamente gerenciar esse mercado incerto.”

De acordo com o anúncio, todos os funcionários que estiverem saindo receberão apoio para encontrar uma nova função, incluindo um mínimo de 14 semanas de rescisão, bem como duas semanas adicionais para cada ano de emprego além de um ano. O apoio adicional inclui quatro meses de seguro de saúde nos Estados Unidos e quatro meses de apoio à saúde mental globalmente.

O anúncio de demissão em massa da Coinbase veio logo depois que Armstrong foi ao Twitter na sexta-feira (10/06) para criticar seus funcionários por emitir uma petição pública para remover alguns executivos seniores da Coinbase em um voto de desconfiança. A petição pedia especificamente a remoção da diretora de operações Emilie Choi, do diretor de produtos Surojit Chatterjee e do diretor de pessoas LJ Brock.

De acordo com os autores da petição, a equipe executiva da Coinbase tem tomado decisões que “não são do melhor interesse da empresa, de seus funcionários e de seus acionistas”. Os peticionários argumentaram que essas decisões levaram a resultados como o fracasso da plataforma Coinbase NFT, cultura tóxica no local de trabalho e uma atitude apática exibida pela alta administração e outros.

A principal exchange de criptomoedas dos Estados Unidos, a Coinbase, está cortando seu quadro de funcionários em meio ao Bitcoin atingindo suas mínimas de dois anos em torno de US$ 21.000.

16/ Se você está insatisfeito com algo, trabalhe como parte da equipe para levantá-lo junto com as soluções propostas (é fácil ser crítico, mais difícil é ser parte da solução). Se você não pode fazer isso e vai vazar/desabafar externamente, desista. Obrigado!

— Brian Armstrong – barmstrong.eth (@brian_armstrong) 10 de junho de 2022

A Coinbase anunciou anteriormente em maio que desaceleraria as contratações e reavaliaria seu número de funcionários para garantir que continuasse operando conforme planejado.

Ao anunciar uma nova demissão em massa, a Coinbase se junta à crescente lista de empresas que tiveram que cortar sua equipe em meio ao mercado em baixa, incluindo a Gemini, fundada pelos irmãos Winklevoss, a plataforma de negociação compatível com criptomoedas Robinhood e a plataforma de negociação BlockFi, que disse que estava demitindo 20% do seu pessoal na segunda-feira (13/06).

O CEO da Crypto.com, Kris Marszalek, também foi ao Twitter no sábado para anunciar que a exchange com sede em Singapura demitiria 260 trabalhadores, ou 5% de sua força de trabalho.

Apesar de algumas empresas de criptomoedas reduzirem cada vez mais o tamanho de suas equipes, outras continuam à procura de novos talentos. A Binance, uma das maiores exchanges de criptomoedas do mundo, ainda está contratando, com mais de 2.000 vagas abertas para engenheiros, desenvolvedores de produtos, marketing e negócios.

“O espaço cripto ainda está em seus estágios iniciais, e os mercados em alta tendem a se preocupar mais com o preço, enquanto os mercados em baixa têm equipes mais conscientes do valor que continuam a construir a indústria. Vemos isso como um ótimo momento para trazer os melhores talentos”, disse Changpeng Zhao, CEO da Binance.

VEJA MAIS:

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Source link

Share to...