Ex-executivo do Goldman Sachs, Raoul Pal abre o jogo e revela sua estratégia de investimento no momento de baixa das criptomoedas



Acertar o fundo do poço do Bitcoin (BTC) se transformou no principal assunto dos analistas de criptomoedas nos últimos dias diante da baixa que atinge não somente o mercado cripto, mas praticamente todo o mercado financeiro, temeroso pelo arrocho monetário protagonizado pela alta nas taxas de juros encabeçada pelo Federal Reserve System (Fed), o banco central dos Estados Unidos, que, na prática, aumenta o custo do dinheiro para tentar conter a inflação.

Por outro lado, localizar o fim da baixa também pode significar acertar o começo da reversão, porque comprar na hora certa pode ser decisivo para quem acredita no retorno das altas históricas do Bitcoin e das altcoins, que marcaram 2021. 

Raoul Pal, ex-executivo de fundos de hedge do Goldman Sachs, considerado um guru da macroeconomia, foi ao Twitter na última terça-feira (15) dizer aos seus quase um milhão de seguidores que o Bitcoin está próximo da zona de compra e que, por isso, ele está aumentando suas posições na principal criptomoeda do mercado. 

“Mas as coisas podem piorar? Absolutamente. Mas para minha estrutura de investimento, estamos na zona de compra… bem perto do canal de regressão de 2 desvios padrão [logarítmicos]”, justificou.

O CEO da Real Vision argumentou que dois indicadores sugerem fortemente para a reversão do Bitcoin ou, na pior das hipóteses, o fundo da criptomoeda. Um deles é o índice de força relativa (RSI) e o outro é o indicador DeMark, uma fórmula matemática que identifica pontos de inflexão de preço. 

“Com o RSI semanal em 31 e o mais baixo de todos os tempos em 28, isso também sugere que o mínimo está próximo. Nunca espere pregar o baixo, no entanto… Os gráficos semanais de DeMark sugerem que a baixa é na próxima semana ou nas próximas 5 semanas.

Tudo isso pode falhar? Claro. As criptomoedas podem ser negociadas de lado por um ano ou dois? Claro, mas estamos no jogo da probabilidade, não no jogo da certeza.

Estou confortável com as probabilidades e isso se encaixa exatamente no meu quadro, assim como em março de 2020. Estou me preparando para aumentar significativamente minhas posições de criptografia. Provavelmente começando na próxima semana e em julho”, concluiu o investidor de criptomoedas.

Quem parece não concordar com o suposto piso alcançado pelo BTC, ou proximidade dele, sugerido por  Raoul Pal, é Peter Brandt. Para o trader que previu o inverno cripto de 2018, o fundo do poço do Bitcoin é outro e a nova alta histórica ainda está por vir, conforme noticiou o Cointelegraph Brasil.

O Cointelegraph Brasil não endossa nenhum conteúdo ou produto nesta página. Embora tenhamos o objetivo de fornecer todas as informações importantes que possamos obter, os leitores devem fazer suas próprias pesquisas antes de tomar quaisquer ações relacionadas à empresa e assumir a total responsabilidade por suas decisões, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.

LEIA MAIS:

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Source link

Share to...