‘Ganha dinheiro com Bitcoin quem compra na baixa’, destacam 5 analistas indicando que agora é o momento de comprar Bitcoin



A sangria no mercado de criptomoeda continua com o Bitcoin (BTC) retrocendendo abaixo de US$ 21 mil pela primeira vez em 24 meses.

Entre os principais fatores para a recente queda está os resultados da inflação norte-americana veio acima do esperado e bolsas como S&P e Nasdaq caíram, consequentemente as criptomoedas também caíram junto devido a mensagem que se passa de que o FED não está conseguindo controlar os juros.

Para o analista Tasso Lago gestor de fundos privados e fundador da Financial Move, o aumento seria de 0.5 pontos bases veio 0.75, esse aumento acima do normal, do que já está precificado, e isso fez com com que os ativos de risco se depressiem. Sendo assim, o investidor busca ativos de renda fixa.

“Vemos o dólar se movimentando positivamente subindo e o real se depreciando, mais uma vez porque a chamada de juros para alta nos Estados Unidos traz de volta os dólares de fora para o mercado.Isso é um movimento global e com relação as criptomoedas, a gente vê o bitcoin batendo 21 mil dólares, o suporte mais forte do bitcoin no momento é o 21 mil dólares, que é o topo do ciclo anterior”, aponta.

Ainda segundo o analista é preciso acompanhar como o preço das criptomoedas irá se comportar ao longo da semana, porém destaca que quem compra em momentos de baixa e espera, são os que podem fazer lucros no mercado quando a situação melhorar.

Flávia Jabur, Community Manager da Liqi, também destaca a inflação como catalizador da nova queda no mercado de criptoativos.

Ela aponta que com a pandemia e lockdown a economia das nações acabou sendo prejudicada e para tentar aliviar o impacto da situação os governos mundiais imprimiram muito dinheiro, gerando agora como consequência a inflação.

“A consequência desse ato estamos vendo hoje, que é a inflação e o aumento de juros, como tentativa de conter este cenário, e isso vem preocupando os mercados globais. Na semana passada, a inflação dos Estados Unidos veio acima do esperado para o mês de maio, e nesta quarta-feira, o Federal Reserve deve anunciar a sua decisão em relação ao aumento dos juros no país. Logo, os mercados estão cautelosos”, destacou.

Jabur aponta que agora é momento é de atenção, cautela e incerteza, já que não temos nenhuma notícia positiva para reverter essa tendência de baixa.

Ganha dinheiro com Bitcoin quem compra na baixa

Cassio Krupinsk, CEO e fundador da BlockBR, destaca que todo o momento é momento de comprar bitcoin, principalmente quando cai numa volatilidade, só que para ele a grande estratégia é comprar fracionado.

“Por exemplo, se você tem R$ 10 mil reais e quer comprar bitcoin, você não compra só 10 mil reis só porque caiu a 28. Você pega 1.500 reais, um pouco mais de 10%, diria 15%, fazendo uma compra a uma queda de 28, aí você pega mais R$ 2.500 reais e deixa uma compra programada para caso cair a 26.800 e deixa a outra de R$ 2.500 programada se cair a 24, e por aí vai”, destaca.

Ele destaca que obviamente compradores de bitcoins ganham dinheiro com bitcoin a longo prazo e não a curto e médio prazo.

” Agora é um bom momento para o bitcoin, está provado que é um ativo de reserva de valor, então com certeza vai subir, mas é a longo prazo. Se pegar os últimos anos, fazendo a média, o bitcoin vem aumentando e a gente tá passando por um período que é super natural, então essas quedas são naturais para que haja uma subida nos próximos meses ou ano”, aponta.

Quem também concorda com Krupinsk é Rubens Neistein, Business Manager da CoinPayments no Brasil. Ele também afirmou que o momento bom de comprar um ativo é quando esse ativo desvalorizou em função do valor de topo dele.

“É sempre bom você comprar no momento de queda, de baixa. É quando você ganha dinheiro comprando ativos de boa qualidade, igual o bitcoin. Agora o mercado ainda está com viés de baixa, ele pode cair para 20 mil dólares. Então, se você quer comprar, digamos 10 mil reais de bitcoin agora, recomendo comprar em 4 ‘prestações’ de R$ 2.500 reais. Compra um pouco agora, mais um pouco daqui alguns dias e assim por diante. Dividir o investimento em 4 momentos de compra”, destaca.

Daniel Carius, COO da Ribus, destaca que os investidores devem olhar para os fundamentos do mercado no qual estão investido ao invés de se focar somente no preço da tela.

“Quando olhamos uma série de atributos do Bitcoin, seja na leitura atual e na perspectiva de futuro do mercado, vemos os fundamentos só melhorando, como por exemplo a entrada massiva de Venture Capital(VC) para financiar projetos e empresas de relacionados a Blockchain, só no primeiro trimestre de 2022 tivemos uma entrada de  US$ 14,6 bilhões no setor, algo que equivale a quase 10% de todo o capital aportados nesta modalidade de VC no mundo”, destacou.

Comprar agora aguardando o próximo halving

Carius destaca que o mercado de cripto ao contrário das bolsas já tem sinais claros de capitulação, onde o sentimento do mercado está extremamente pessimista a muito tempo. Aiado a isso ele aponta que o mercado cripto vê quedas abruptas desde novembro de 2021 e que se intensificaram desde maio deste ano.

“Podemos então concluir que o Bitcoin e demais bons projetos de criptoativos já estão em uma Janela de oportunidades para compras de médio prazo muito forte, parecida com as que vimos no final de 2018 no último grande fundo do mercado que levou o preço das criptomoedas para outro patamar nos anos seguintes”, destacou

O analista destaca que o próximo Halving será em 2024 e o comportamento nestes anos é de grande aumento de demanda pelo Bitcoin por conta do aumento da sua escassez neste evento.

“Isto tudo corrobora para a tese que hoje e pelos próximos meses, estamos diante de uma grande janela de oportunidades de compra de Bitcoin e ativos relacionados ao setor de Blockchain, que provavelmente só teremos janela parecida daqui 4 anos, só que no futuro o patamar do mercado será outro, muito maior que o de hoje, muito maior que os preços que estamos tendo a oportunidade de entrar hoje”, aponta.

Ele porém alerta que todo investimento deve ser feito da maneira adequada ao perfil de risco de cada investidor ou instituição, para que a exposição seja a ideal, sempre é bom lembrar que o que diferencia o remédio do veneno muitas vezes é a dose, nos investimentos esta regra é a mesma.

“Dose seus aportes, faça de maneira progressiva com o devido manejo de caixa que a recompensa no médio prazo tenderá a vir e será expressiva por conta da janela de oportunidades que estamos”, finaliza.

LEIA MAIS



Source link

Share to...