Especialista dá 4 dicas para ganhar dinheiro com Bitcoin mesmo no mercado de baixa



O Bitcoin (BTC) segue lateralizado no suporte de 20 mil dólares, seguindo as bolsas americanas que, desde a abertura da semana, não realizaram grandes movimentos.  

“Uma fala importante na semana foi a do proprietário da corretora FTX, que disse ter o dever de intervir no mercado para evitar que novos fundos quebrem e isso gere ainda mais efeitos negativos no mercado”, apontou Felipe Medeiros, analista de critptomoedas e sócio da Quantzed

Ele destaca que o Ethereum seguiu o mesmo ritmo do BTC e registrou movimento lateral enquanto outras altcoins acumulam altas semanais de até 60% como é o caso de SNX e AAVE.

“As próximas semanas vão ser de apreensão em relação às falas e movimentos do Banco Central americano, que deve continuar ditando o ritmo do mercado cripto”, afirma.

As quedas do bitcoin, ether e outras moedas no primeiro semestre de 2022 podem assustar alguns investidores, mas o histórico mostra que situações semelhantes já aconteceram, como o bear market de 2018, com uma recuperação no momento seguinte.

Por isso, é possível afirmar que o mercado de criptomoedas tem se movido em ciclos, com quedas sucedidas por valorizações. E, as oportunidades estão no horizonte. 

Para isso o Cointelegraph conversou com o especialista em criptomoeda e gerente de produtos da Coin Cloud no Brasil, Wendel Smith, que deu quatro dicas para que o investidor cripto consiga aproveitar da melhor maneira esse intervalo entre a queda e a próxima valorização. 

4 dicas para ganhar dinheiro com Bitcoin mesmo no mercado de baixa

1 – Entenda o básico sobre criptomoedas

Nunca é demais lembrar que se você não entende o básico de como uma criptomoeda funciona, você não deveria estar colocando o seu capital em risco nessa classe de ativo. Idealmente, todo investidor deveria entender o mínimo sobre como as criptomoedas bitcoin e ether funcionam, uma vez que estes são os projetos mais consolidados no mercado atualmente, e também os que mais atraem a atenção de investidores ao redor do mundo.

Como consequência, são os projetos com maior liquidez e volume de negócios, chegando aos bilhões de dólares movimentados todos os dias.

2 – Aprenda Análise Técnica

Se os preços das criptomoedas estão caindo, só existem três opções para o futuro deles: continuar caindo mais, ficar por um tempo nos mesmos níveis de preços ou voltar a subir.

Para entender melhor a probabilidade de cada um destes eventos acontecerem em um determinado momento no tempo, a Análise Técnica entra com um conjunto de princípios e ferramentas para auxiliar o investidor na tomada de decisão.

Um destes princípios é “o mercado se move em tendências”, logo entender o que caracteriza uma tendência e como identificá-la em gráficos de preço se torna essencial para todo investidor. Gráficos, indicadores e ferramentas de análise gráfica fazem parte do dia a dia do analista técnico.

3 – Entenda sobre produtos derivativos

Dizemos que o investidor atua no mercado à vista, ou “Spot” em inglês, quando ele usa o seu próprio dinheiro para comprar criptomoedas. Num mercado em queda, o melhor para fazer neste tipo de mercado é vender mais caro, aguardar o preço cair e recomprar criptomoedas a um preço mais barato.

Neste caso não houve um lucro em si, mas a oportunidade de comprar mais criptomoedas pelo mesmo valor em reais ou dólares. E se houvesse uma maneira de lucrar com a queda do mercado? É aí que entram os derivativos de criptomoedas, como contratos futuros e contratos de opções. 

Em resumo, em algumas exchanges o investidor tem a oportunidade de pegar dinheiro emprestado com a própria exchange e vender um contrato (que representa uma determinada quantidade da criptomoeda) com a promessa de recomprar esse contrato no futuro e pagar o empréstimo feito.

Se essa recompra for feita a um preço menor que o preço de venda original, o investidor lucra essa diferença na proporção do empréstimo que ele fez com a exchange, que pode chegar a 100x do dinheiro que o investidor usou como garantia, ajudando a potencializar os seus lucros.

Mas é bom lembrar que se as coisas não saírem como planejado, o prejuízo do investidor também é potencializado.

4 – Tenha uma boa gestão de risco

Independente de o investidor escolher atuar no mercado à vista ou de derivativos de criptomoedas, algo que ele precisa ter em mente é que mesmo com a melhor análise possível as coisas podem não sair como planejado.

Logo, minimizar os prejuízos é fundamental para que o investidor não perca boa parte ou todo seu capital em uma única operação. Para isso, todo investidor precisa dominar o uso e posicionamento de Ordens Stop, que é o tipo de ordem onde o investidor estabelece um preço para sair de uma posição mesmo que ele não esteja na frente da tela quando o mercado vai contra o seu planejamento.

E somado a isso, é importante que o tamanho da posição seja suficiente para não tirar o sono do investidor e que também possa proporcionar lucros interessantes por operação. Muitos autores sugerem usar no máximo 2% do capital por operação.

LEIA MAIS

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!





Source link

Share to...