More
    InícioVIROU NOTÍCIAEmpresário que atirou em foto de Lula já jogou ovos em caravana...

    Empresário que atirou em foto de Lula já jogou ovos em caravana do PT

    Publicidade - OTZAds

    O empresário bolsonarista Luiz Henrique Crestani, investigado pela PF (Polícia Federal) por praticar tiro ao alvo em uma imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), já jogou ovos em uma caravana do petista, em 2018.

    O caso é relatado em ação judicial movida pelo bolsonarista contra Lula e o deputado federal Paulo Pimenta (PT), considerada improcedente pela Justiça de Santa Catarina. No processo, Crestani admitiu que jogou ovos contra os políticos, mas solicitou indenização por danos morais no valor de R$ 100 mil por ter sido ofendido pelos petistas.

    Publicidade - OTZAds

    Ao ter a ação rejeitada pelo juiz Daniel Emendorfer, o empresário recorreu e o caso segue em tramitação no TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina).

    O advogado Fernando Tiesca, um dos três que representou Crestani no processo, não quis comentar o caso ao UOL, mas disse que todos os fatos estão “dentro do processo, que é público.”

    “Não tem sentido buscar essa ação agora porque foi entre partes privadas em 2018”, finalizou.

    Caravana de Lula atacada

    Em março de 2018, Lula e Pimenta participaram de uma caravana do PT em várias cidades de Santa Catarina. Na chegada a São Miguel do Oeste, o grupo foi recebido com hostilidade e “arremesso de objetos, ovos e até pedras, contra o ônibus que os trazia, causando inclusive danos em seu para-brisa”, diz a ação na Justiça.

    Em discurso no palanque, o deputado federal teria atribuído os ataques a Crestani e outros empresários no local, que são do município Palma Sola, chamando-os de “milícia criminosa de bandidos” e “criminosos”.

    Lula, segundo o processo, não nominou diretamente Crestani, mas chamou os responsáveis pelos atos de “canalhas” e disse que tinham “fama de bandidos” por serem “proprietários de terras e fazendas que ninguém sabe como eles compraram”.

    Apesar do juiz Emendorfer constatar as falas dos petistas, ele deu decisão desfavorável para o empresário bolsonarista. Crestani confessou que arremessou ovos contra a caravana, alegando que não teve o “intuito de ferir alguém, mas de demonstrar a indignação com o maior esquema de corrupção já visto no universo.”

    “No caso, a manifestação não se limitou a ficar à beira da passagem, a expressar dizeres, coros, gritos, levantar cartazes à uma distância segura, mas atingiu o ônibus e seu caminho, de forma agressiva”, disse o juiz, na sentença.

    “Então, foi o autor quem primeiro cometeu ofensas, verbais e materiais, contra o réu e seu grupo. Ele que optou por levar o embate para a arena das ofensas e estabelecer um diálogo de baixo nível. Mas agora pretende-se melindrado por receber respostas de equivalente qualidade”, completou o magistrado.

    PF apura vídeo de bolsonarista atirando em foto de Lula

    O delegado Andrei Augusto Passos Rodrigues, chefe da segurança da campanha de Lula, pediu ontem que a PF abra um inquérito para investigar o empresário bolsonarista Luiz Henrique Crestani e sua mulher, que praticou tiro ao alvo em uma imagem do petista.

    “Qual que é o ladrão? Estou na dúvida. Vamos ver onde a arma pega”, diz Crestani, em vídeo publicado em seu perfil do Instagram, antes de disparar uma série de tiros com uma espingarda contra a foto do ex-presidente.

    O pedido da PF é acompanhado de laudo pericial que comprova que as imagens não foram manipuladas.

    Em nota, o empresário disse que não é a “favor da violência nem de agressões a quem quer que seja” e afirmou que retirou o vídeo do ar.

    “O desenho utilizado na prática de clube de tiro está restrito às atividades internas e não deve ser entendido com qualquer outra conotação, sendo apenas usado em caráter recreativo, sem cunho político”, disse.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Must Read

    spot_img
    Share to...