Entenda mais sobre a doença que desculpa inchaço e acúmulo de gordura no corpo
SAÚDE

Entenda mais sobre a doença que desculpa inchaço e acúmulo de gordura no corpo


O lipedema é uma doença comumente confundida com a obesidade e o linfedema, cuja suas características são a retenção de líquido, inchaço, dores e acúmulo de gordura e que atinge praticamente de forma exclusiva as mulheres devido ao indumento de estar associada a um determinado padrão hormonal feminino. “Muito generalidade em mulheres, o lipedema é uma doença caracterizada pelo acúmulo de tecido gorduroso que leva a uma desproporção no tamanho dos quadris e pernas, podendo também atingir os braços, mas com menor frequência”. É o que explica Aline Lamaita, cirurgiã vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.  segundo dados do Instituto Lipedema Brasil, a doença atinge tapume de 5 milhões de mulheres em todo o país. 

Doença reconhecida unicamente em 2022  

O lipedema obteve status de doença unicamente em 2022, com isso muitos profissionais da superfície ainda desconhecem a mesma, o que ocasiona muitas vezes confusões com outras doenças uma vez que a obesidade e principalmente o linfedema – que é o acúmulo de líquidos ricos em proteína nos tecidos que são moles do corpo humano -. “A verdade é que muitos profissionais desconhecem o que é lipedema! Por isso, muitas mulheres ficam sem diagnóstico e sem possibilidade de tratamento”. Alerta o profissional em lipedema Doutor Daniel Benitti. A doença não há trato, entretanto pode ser controlável e se não for tratada adequadamente, pode interferir em atividades do dia a dia com a redução de mobilidade. 


O Doutor Daniel Benitti explica a relação do Lipedema com a covid – 19. (Vídeo: Reprodução/Instagram)


Sintomas da lipedema e tratamento 

Os sintomas da doença são: História familiar positiva, sensação de pele fria e de peso nas pernas, hematomas com facilidade, edema ortostático e sensibilidade ao toque. Entretanto muitas pacientes possuem unicamente os membros inferiores com o acúmulo de gordura, transmitindo assim a sensação de “pernas gordas”, sendo da cintura para cima com peso normal.  

Para o tratamento é necessário que o paciente ao relatar os sintomas mencionados, busque um profissional que possua experiencia com a doença. “Quanto mais cedo o diagnóstico, mais fácil é o tratamento e menor o impacto emocional que a doença desculpa”. Explica o Dr. Benitti. Outrossim manter uma rotina vida saudavel com mudança de habitos, dieta anti-inflamatória, drenagem linfática, uso de meias de compressão, medicação, entre outros tratamentos.  

Para casos em que a doença esteja mais avançada, é recomendado realizar o procedimento de lipossucção tumescente com microcânula vibratória. “Essa técnica consiste na infiltração de grande volume de solução salina com anestésico e epinefrina, seguida pela aspiração da gordura por microcânulas vibratórias. O procedimento é minimamente invasivo e facilita a remoção da gordura, diminuindo o sangramento devido ao efeito da epinefrina e praticamente extingue a possibilidade de lesão linfática, melhorando também o controle pós-operatório da dor, devido ao anestésico infiltrado. Ela já é utilizada na Alemanha há 20 anos com excelentes resultados e melhora na qualidade de vida das mulheres”. Finaliza o Doutor Daniel Benitti.

Foto destaque: Mulher segurando as pernas. Reprodução/ Freepik BR



Leave feedback about this