Mourão ofídio transparência do TSE
POLÍTICA

Mourão ofídio transparência do TSE


Hamilton Mourão (Republicanos), vice-presidente da República, cobrou mais transparência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em viagem a Portugal, ele disse que são necessárias mais garantias do TSE de que as eleições transcorreram normalmente. A enunciação foi feita na quarta-feira 23.

“Não basta, pura e simplesmente, respostas lacônicas do nosso Tribunal Superior Eleitoral no sentido de responder eventuais, vamos proferir assim, denúncias ou argumentações sobre o processo de votação”, comentou o vice-presidente. Ele ainda acrescentou que a Namoro eleitoral foi “parcial nesse jogo”.

Mourão ainda cobrou mais transparência no processo eleitoral. “Há, no Brasil, uma parcela da nossa sociedade que considera que o processo tem problemas”, apontou. “E eu, de minha segmento, vejo que precisamos ter que dar mais transparência nesse processo”, concluiu.

Moraes nega pedido do PL

O partido de Jair Bolsonaro (PL) contratou uma assessoria técnica do Instituto Voto Legítimo (IVL) para estudar as eleições no segundo vez. O IVL fez um relatório apontando “inconsistências” em cinco modelos de urnas: 2009, 2010, 2011, 2013 e 2015. Protocolado na segunda-feira 21, o documento só foi divulgado no dia seguinte. Os modelos em questão somam quase 280 milénio equipamentos.

Ontem, ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE, indeferiu o pedido do PL. O magistrado ainda determinou a pena da legenda ao pagamento de multa de R$ 22,9 milhões por “litigância de má-fé”.



Leave feedback about this