Para evitar os riscos do peeling, conheça outros procedimentos de rejuvenescimento para pele preta – Lifestyle
SAÚDE

Para evitar os riscos do peeling, conheça outros procedimentos de rejuvenescimento para pele preta – Lifestyle





O peeling é um tratamento buscado por pessoas que almejam o tão sonhado rejuvenescimento facial ou simplesmente querem expulsar algumas manchinhas do rosto. Uma vez que existem muitos mitos entorno da saúde da pele negra, há quem pense que pacientes pretos não possam se sujeitar ao procedimento, mas isso não é uma regra.


Katleen Conceição, patrão do ambulatório de dermatologia para pele negra da Santa Lar de Misericórdia do Rio de Janeiro, explica que pessoas com fotótipos altos têm mais chances de produzir manchas e queloides na pele. Ela faz um alerta sobre a valor de se consultar com um bom profissional.


“Qualquer procedimento na pele negra tem um grande risco de pigmentação. Por levante laser, o do peeling, ser muito profundo, o risco de manchar e fomentar cicatrizes e queloides são ainda maiores”, reforça.


Embora exija uma cautela maior, há alguns tipos de peeling que podem ser oferecidos para pacientes negros. “Os peelings com ácido retinoico e ácido glicólico são os mais seguros para pele negra, mas vale ressaltar que ainda assim podem ter riscos. Por isso, é importante que sejam muito indicados e realizados por profissionais especializados”, avalia.





Uma vez que a descamação do procedimento provoca a sensação de “renovação da pele”, alguns interessados acreditam que esta é a melhor técnica capaz de retardar o envelhecimento. Entretanto, a dermatologista Christine Guarnieri, do Hospital Moriah, lista outros procedimentos indicados para os pacientes negros. “Boas opções são os tratamentos injetáveis, porquê a toxina botulínica, o ácido hialurônico e os bioestimuladores de colágeno.”


Katleen acrescenta alguns: “Paladar bastante do laser de picossegundos, do laser 1927 fracionado, microagulhamento robótico e ultrassom microfocado”.


Além dos vários procedimentos realizados em consultório, as duas especialistas alertam sobre a valor de seguir uma rotina de skincare, com filtros solares e cremes hidratantes.


“Um dos maiores mitos que falam sobre as peles pretas é que não precisam de filtro solar. Sabemos que todo tipo de pele necessita de proteção diária contra as radiações UV. Também falam que a pele é firme e não precisa de tratamento, mas essa informação também é falsa. A partir dos 35 anos perdemos a capacidade de produzir colágeno, em maior ou menor velocidade, dependendo da nossa genética, hábitos e desvelo”, esclarece Christine.

Leave feedback about this